notícias

Exportações de calçados em 2022 superam período pré-pandêmico e Rio Grande do Sul é o maior exportador: confira

Publicada: 22/06/2022

 

Para a matéria de hoje, traremos números muito promissores a respeito da indústria calçadista no Brasil. Antes de começar, é importante lembrar de como esse setor movimenta inúmeros setores econômicos do país: mais de 20.000 vagas de emprego no setor foram geradas nos quatro primeiros meses de 2022. A Metalli, por exemplo, trabalha com diversos aços especiais indicados para a fabricação de matrizes utilizadas pela indústria em questão.

 

Bem, vamos aos fatos!

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) divulgou dados do período de janeiro a maio de 2022. Um dos principais sinais observados foi um aumento de 30,3% em comparação com 2021 no número de calçados exportados, que é de 64,24 milhões. Esse aumento corresponde também a uma alta de 66,5% na receita gerada – totalizando US$ 538,72 milhões.

 

Haroldo Ferreira, presidente executivo da associação, afirmou que “as exportações e calçados para os Estados Unidos, em volume, já estão quase 80% superiores às realizadas no mesmo período de 2019, na pré-pandemia".

 

O presidente também ressalta o peso das exportações para a América do Sul, as quais já ultrapassaram os números de 2019 em 30%. Confira abaixo o que Ferreira tem a dizer sobre tais aumentos e sua relação com a política atual:

 

“Existem fatores macroeconômicos e até políticos que vêm influenciando nos resultados. No fator político, destaque para a guerra comercial entre Estados Unidos e China, que acabou por sobretaxar calçados chineses importados por compradores estadunidenses. No macroeconômico, destaque para o encarecimento dos fretes da Ásia, que tem feito com que compradores busquem fornecedores geograficamente mais próximos. Neste caso, como somos a maior indústria fora da Ásia, aparecemos como um player relevante”.

 

Em um ranking de importadores mundiais comparado com 2019 temos, portanto:

 

  • 1º - Estados Unidos – alta de 80% (como citamos anteriormente)
  • 2º - Argentina – alta de 64%
  • 3º - França – alta de 31%

 

Já para nossos estados brasileiros exportadores, o Rio Grande do Sul segue como líder em receitas, sendo responsável por mais de 18,17 milhões de pares exportados que geraram US$ 246 milhões. Depois temos o Ceará, com 19,67 milhões de pares e US$ 120,9 milhões. E em terceiro lugar, por fim, há são Paulo, com 4,13 milhões de pares e US$ 53,48 milhões.

 

A associação também vem abordando os reflexos desses dados positivos nos eventos internacionais, nos quais os brasileiros vêm conseguindo ainda mais negócios. Apenas a feira italiana Expo Riva Schuh envolveu 51 marcas nacionais que conseguiram comercializar 965,5 mil pares durante a feira.

 

Fonte - https://exporivaschuh.it/

 

Confira mais sobre o assunto clicando aqui.